Quando você pensa em anéis cósmicos, a primeira imagem que provavelmente vem à sua mente são os belos discos gigantes que circundam Saturno, não é mesmo? No entanto, de acordo com a NASA, essas incríveis estruturas também podem se formar sem a presença de um planeta em seu centro, conforme você pode conferir na animação em time lapse abaixo:

A simulação acima mostra a alteração na densidade da poeira cósmica e o aumento da estrutura dos discos que, por sinal, são gigantes: eles medem 100 vezes a distância média entre a Terra e o Sol! Segundo a NASA, é possível que anéis de poeira cósmica se formem sozinhos em determinadas situações, graças à interação entre as partículas e o gás presentes na estrutura.

Como explicou a agência espacial, a poeira se agrupa formando arcos e anéis, e conforme essas partículas vão aquecendo o gás do sistema a pressão aumenta e modifica a força de arraste da poeira. Além disso, os discos também podem conter outros fragmentos, como gelo, partículas produzidas pela colisão de asteroides e até mesmo cometas inteiros e, no caso da animação acima, podem levar cerca de 100 mil anos para serem formados.