O corpo humano é cheio de facetas curiosas e divertidas, de certa forma. Em termos de prazer sexual, pode-se dizer que ele foi muito bem desenhado – no caso do clitóris, por exemplo, a única função do dito cujo é dar prazer às mulheres mesmo, diferente do pênis, que abriga o canal urinário e libera espermatozoides.

Assim como o famigerado e nem sempre encontrado clitóris, há um nervo específico que funciona apenas para deixar nossos mamilos endurecidos. A descoberta recente foi publicada na revista Nature Neuroscience – e não para por aí: a mesma pesquisa revelou a existência de um neurônio cuja única tarefa é criar arrepios!

Tanto o endurecimento dos mamilos quanto os arrepios são sensações que aparecem de maneira involuntária e em contextos além do sexual, como quando estamos com frio ou medo. No cérebro, quem controla essas manifestações corporais inconscientes é o chamado sistema nervoso simpático.

Divisão de tarefas

Quem nunca?

Esse último estudo constatou que o sistema nervoso simpático é formado por diversos tipos de células neuronais, responsáveis por funções específicas, e essa descoberta só foi possível depois de uma análise minuciosa no perfil genético dos neurônios de ratinhos recém-nascidos.

Acontece que a estrutura que torna os mamilos eretos é desenvolvida já nos primeiros dias de vida, assim como o músculo responsável por deixar os pelos em pé e, consequentemente, provocar arrepios. Assim que esse músculo é formado, os neurônios começam a se dividir, de modo que cada tipo de célula neural se encarregue de realizar determinada tarefa, mais específica.

“Nós mostramos que o sistema nervoso simpático é composto de muitos tipos de neurônios que regulam funções específicas no organismo”, disse um dos autores do estudo, Alessandro Furlan, em declaração publicada no IFL Science. Segundo ele, os mamilos enrijecidos dependem do trabalho de neurônios que se dedicam apenas a isso. Não é incrível?