Você acordar, toma banho, escolhe uma roupa limpa, escova os dentes, passa perfume e desodorante, mas quando chega ao trabalho e toma uma xícara de café toda essa preparação foi para o beleléu: a bebida lhe causa um deselegante bafo que faz todo mundo da empresa reclamar e cochichar na “rádio corredor”. Mas, afinal, por que isso acontece?

Para começo de conversa – de longe, por favor, pra não sentir nenhum bafinho –, a cafeína é capaz de deixar a boca seca, isto é, uma condição chamada xerostomia. Cada xícara de café (237 ml) contém até 200 miligramas de cafeína, que ajuda a diminuir a salivação e deixa a boca mais seca.

E quando sua boca fica sem a lubrificação natural, que ajuda a limpar os dentes dos restos de comida da sua alimentação, o ambiente se torna propício à proliferação de bactérias e fungos, que contribuem para o surgimento do mau hálito. E o tipo de café também contribui: o expresso, por exemplo, chega a ter 75 miligramas de cafeína para cada 30 mililitros, ou seja, o processo de xerostomia é ainda mais rápido.

Um desenho de pessoa

Outro detalhe que pode piorar o surgimento do bafo é a inclusão de leite, açúcar, creme ou chantilly na bebida, já que essas substâncias ajudam ainda mais na proliferação das bactérias. Sem contar, mas já contando, que o café é uma substância ácida, que também ajuda na propagação desses seres microscópios e cretininhos.

Trocar o café pelo chá pode ser uma opção boa se você sofre de mau hálito pela bebida, pois ainda que o chá também contenha cafeína, ele é bem menos ácido. Mas se você não consegue se livrar da bebida escura, prefira tomar ela pura!

Um desenho de um rosto