Nós do Mega Curioso não nos cansamos de compartilhar por aqui imagens espetaculares de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar. Aliás, a gente espera que você também não se canse, pois a verdade é que pretendemos continuar postando vislumbres impressionantes desse gigante gasoso. O último registro artístico — porque, como você verá, ele parece mesmo uma obra de arte! — foi divulgado pela NASA há alguns dias e você pode se maravilhar com ele abaixo:

Júpiter ou Van GoghNão lembra as pinceladas de Van Gogh? (NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Gerald Eichstädt/Seán Doran)

Tormenta

De acordo com Tony Greicius, da agência espacial norte-americana, a imagem acima foi capturada pela sonda espacial Juno no dia 24 de outubro, e mostra uma imensa tempestade que estava rolando no hemisfério norte de Júpiter. Os cientistas da NASA explicaram que a tormenta pode ser vista se movendo no sentido anti-horário, e a foto registra uma grande variedade de nuvens com diferentes altitudes.

Segundo a agência espacial, o sistema está sendo iluminado pela luz solar à esquerda, e as nuvens mais escuras se encontravam em camadas mais profundas da atmosfera jupteriana. Já as mais claras estavam em regiões mais altas e, de acordo com os cientistas da NASA, é possível identificar bancos de nuvens e formações menores dentro de alguns dos “braços” mais claros da tempestade. Sinceramente, nós do Mega não vimos tudo isso — e só achamos que a imagem poderia passar facilmente por uma pintura de Van Gogh! Você não concorda?

JúpiterEle é bonitão até sem muito processamento, né? (Eskipaper)

Seja como for, a NASA não exagerou ao se referir à tormenta como “imensa”, já que, segundo estimaram os cientistas, as partes superiores das nuvens mais claras e suas sombras têm tamanhos que variam entre os sete e 12 quilômetros, tanto de largura como de comprimento, e provavelmente são compostas por cristaizinhos de amônia misturados com gelo.

Assim como outras imagens espetaculares de Júpiter que publicamos por aqui, essa que estamos compartilhando agora é resultado do trabalho de dedicados voluntários que se dedicam a processar os registros capturados pela Juno e transformá-los em obras lindíssimas. No caso da criação acima, ela é de autoria da dupla Gerald Eichstädt e Seán Doran, e se você quiser baixar uma cópia em alta resolução para usar como tela de fundo do seu computador, basta acessar este link. ;)