Apesar de a Seleção Brasileira ter acumulado alguns tropeços no currículo em suas últimas atuações nos mundiais de futebol, a nossa equipe do coração ainda é uma das principais referências quando o assunto são as Copas do Mundo.

Torcedor brasileiro iradoJamais nos esqueceremos... (Onefootball)

Pois o Instituto MAPA e o Mr. Predictions — empresas da área de Ciência de Dados e Análise Preditiva — realizaram um levantamento bem bacana e chegaram a uma porção de conclusões sobre o desempenho do time brasileiro. Confira alguns números interessantes a seguir:

  • 5 títulos mundiais — maior da história.
  • Percentual de vitórias de quase 70% em jogos de Copa do Mundo.
  • Chegou às semifinais em 50% das Copas.
  • Possui o único jogador tricampeão do mundo: Pelé.
  • Possui o único desportista tetracampeão do mundo: Zagalo.

Calcanhar de Aquiles

Gol da Suíça contra o BrasilBrasil x Suíça (The Spokesman-Review/Andrew Medichini/Associated Press)

No entanto, o time brasileiro tem uma grande fragilidade: as bolas aéreas. Um verdadeiro "calcanhar de Aquiles". Na estreia de 2018, contra a equipe da Suíça, a Seleção Brasileira tomou o seu primeiro gol exatamente na primeira bola aérea perigosa na área (bola parada — escanteio). Aliás, da Copa de 1970 até a atual, a bola aérea tem sido fator decisivo nas eliminações brasileiras, em especial nas jogadas de bola parada. Veja:

  • 2014: o primeiro gol da Alemanha resultou de uma bola aérea (bola parada — escanteio).
  • 2010: os 2 gols da Holanda resultaram de bola alta na área, sendo que o segundo veio de um tiro de canto (bola parada — escanteio).
  • 2006: o gol da França veio de uma bola aérea (bola parada — falta).
  • 2002: o Brasil foi Campeão.

Seleção BrasileiraEita, que alegria! (FIFA)

  • 1998: os 2 primeiros gols da França, na final, foram jogadas aéreas (bola parada — escanteio).
  • 1994: o Brasil foi Campeão.
  • 1990: na Copa da Itália, a causa da eliminação não foi decorrente de bola aérea/bola parada.
  • 1986: o Brasil foi eliminado na disputa de penalidades, mas a jogada do gol de empate da França foi de uma bola aérea na área brasileira.
  • 1982: no famoso jogo contra a Itália, o primeiro gol dos italianos foi de uma bola aérea com finalização de cabeça, enquanto que o terceiro veio de um tiro de canto (bola parada — escanteio), ambos marcados por Paolo Rossi.

Seleção BrasileiraComo o tempo passa... (ESPN/Shaun Botterill/Allsport)

  • 1978: a eliminação do Brasil ocorreu por conta do saldo de gols.
  • 1974: os 2 gols da Holanda vieram de cruzamentos na área, sendo que o segundo foi marcadamente uma jogada aérea.
  • 1970: o Brasil foi campeão.

Além dos mundiais

Fora da Copa do Mundo, a equipe brasileira ostenta uma estatística embaraçosa, tendo levado um gol que teve origem em uma jogada aérea decorrente de um tiro de meta, quando perdeu a final olímpica contra a — então — União Soviética, em 1988. E ainda sobre as finais olímpicas, quatro anos antes, o Brasil perdeu a final para a França por 2 a 0, e o primeiro gol francês veio de uma jogada aérea. E não parou por ai!

Brasil versus União SoviéticaBrasil x União Soviética (Goal)

Na final olímpica de 2012, o gol que selou a vitória do México sobre o Brasil também veio de uma jogada aérea (bola parada — falta). Existem outros jogos em mundiais nos quais a equipe brasileira sofreu com as jogadas aéreas, como, por exemplo, a partida com a Holanda em 1994, na qual o Brasil levou 2 gols provenientes de bola aérea (um arremesso lateral e um escanteio, respectivamente). Teve também a semifinal de 1998, na qual o Brasil venceu a Holanda nas penalidades após o empate de 1 a 1 no tempo normal e prorrogação. O gol dos holandeses teve origem em uma jogada aérea.

Como você viu, o levantamento deixa claro que o assunto merece uma atenção especial, principalmente considerando que nesta Copa do Mundo existem 21 equipes com estatura média maior do que a da Seleção Canarinho — mesmo considerando a estatura média de 1,8 metro do time brasileiro.

Confira a seguir os vídeos com os gols mencionados na matéria:

Alemanha x Brasil 2014:

Holanda x Brasil 2010:

França x Brasil 2006:

França x Brasil 1998:

França x Brasil 1986:

Itália x Brasil 1982:

Holanda x Brasil 1974:

URSS 2 x 1 Brasil — Final Olímpica de 1988:

França 2 x 0 Brasil — Final Olímpica de 1984:

México 2 x 1 Brasil — Final Olímpica de 2012:

Brasil 3 x 2 Holanda 1994:

Brasil 1 x 1 Holanda 1998:

Brasil 1 x 1 Suíça 2018:

*Via Assessoria.