SOCORROOOO! Todo mundo que viajou de avião pelo menos uma vez na vida já pensou na grande variedade de acidentes que podem acontecer a bordo de uma aeronave. Mesmo assim, por mais que a gente sempre veja as instruções de segurança e saiba que precisa colocar a máscara de oxigênio com rapidez, usar o cinto e deixar todos os pertences nos guarda-volumes e embaixo da poltrona, o comum é encarar essas determinações como chatices desnecessárias, visto que os riscos parecem ser paranoia da nossa cabeça. Afinal, o avião é um dos veículos de transporte mais seguros ou não?

Normalmente, voar é de fato seguro, porém alguns riscos se escondem na desatenção e na falha humana. Um desses exemplos é a pressurização da cabine, medida totalmente necessária para que o nosso corpo aguente a altitude. O ar em grandes alturas está em uma pressão menor, e por isso, para nós é mais difícil inalar e obter o oxigênio necessário para pensar com clareza, o que é ainda mais importante em situações de risco.

Portanto, aviões que alcançam uma altitude superior a 3 quilômetros precisam estar com a cabine pressurizada, mantendo um alto nível de oxigênio para que todos fiquem confortáveis. O aumento e a diminuição da pressão acontecem suavemente, de modo imperceptível. Porém, recentemente, passageiros da Jet Airways, indo de Mumbai para Jaipur, levaram um grande susto porque a tripulação se esqueceu de pressurizar a cabine. O resultado? Objetos flutuando e uma série de sintomas bastante desagradáveis, como dores intensas nos ouvidos e sangramentos, bem como uma grande confusão mental.

Por que o sangramento acontece?

A dor no ouvido causada pela diferença de pressão pode ser observada quando vamos para a praia, por exemplo. Curitiba está localizada a 935 metros do nível do mar, Ponta Grossa, 956 m, Guarapuava, 1120 m, e essa diferença é sentida quando estamos descendo a serra, ou subindo, porque há diferença de altitude, o que bloqueia a Tuba de Eustáquio. 

O bloqueio causa um pequeno vácuo no ouvido interno, que pode ser aliviado mascando chiclete, pois, quando engolimos, abrimos esse elemento do ouvido. Como essa parte do corpo é muito sensível, se a mudança de pressão for grande e rápida, pode causar sangramentos, assim como no nariz, devido à ruptura de pequenas veias.

Riscos mais graves

A maioria dos aviões voa em uma altitude superior a 10 quilômetros, e nessa altura temos de 30 segundos a 1 minuto de consciência para reagir. Isso significa que se você vacilar na hora de colocar a máscara de oxigênio, pode acabar desmaiando depois de ficar totalmente alucinado. Por isso, é importante primeiro se garantir e depois ajudar o próximo, mesmo que seja uma criança.

Essa diminuição das taxas de oxigênio, chamada hipóxia, é ainda mais perigosa se a queda não for brusca, mas sim gradual. Como é difícil de notar, todos, inclusive o piloto, podem cair em uma grande confusão mental — e aí não tem quem se salve! 

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!