Uma vida saudável é fruto da combinação de alguns fatores como alimentação equilibrada, boas noites de sono, ter contato com amigos, abandonar hábitos ruins e, claro, praticar atividades físicas. O problema é que, com relação a esse último item, nem sempre conseguimos levar a sério a matrícula na academia ou o plano de ir caminhar diariamente no parque.

Antes que você diga que só não faz exercícios físicos quem não quer, temos notícias para você: seu cérebro é basicamente programado para que o sofá pareça um lugar muito mais legal do que qualquer outro relacionado a atividades físicas.

Um estudo recente sobre esse tema contou com a participação de 29 voluntários que precisavam analisar imagens nas quais os indivíduos estavam praticando exercícios físicos e outras nas quais estavam curtindo o tédio. Enquanto isso, seus cérebros eram monitorados e os pesquisadores estudavam suas imagens de atividade cerebral.

Pesquisa

musculação

Os voluntários também tinham acesso a um avatar deles mesmos, em uma tela interativa. Durante os testes, eles foram conduzidos a mover seus avatares tanto em direção a imagens de pessoas se exercitando quanto em direção a imagens de pessoas paradas.

O autor do estudo, Matthieu Boisgontier, percebeu que os voluntários moviam seus avatares mais rapidamente em direção às imagens das pessoas que não estavam praticando esportes. Apesar disso, notou-se que as atividades cerebrais dos participantes eram mais intensas no momento em que corriam na direção contrária às imagens de quem estava parado, o que significa que o cérebro trabalha mais na hora de fugir da imagem sedentária.

Sedentarismo enraizado

cachorro

A razão para esse comportamento pode estar em nossos instintos primitivos de sobrevivência, uma vez que manter nossa energia estocada conservada era útil em tempos de escassez, assim como em momentos de buscar parceiros sexuais e evitar predadores. Para Boisgontier, é como se nosso cérebro fosse realmente programado para nos deixar sedentários.

Antes que você pense em desistir de vez dessa coisa de vida saudável, a dica é tentar enganar o cérebro e fazer com que ele queira se exercitar. Como? Fazendo com que sua rotina de atividades físicas se pareça mais com uma brincadeira, com algo divertido, do que com obrigação. A dica é simples, mas funciona de verdade, e você só vai tirar a prova dos nove se tentar de vez.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!