Você vai ficar boquiaberto com os detalhes da notícia que vamos compartilhar a seguir... A maior obra de bioengenharia do planeta (criada por uma única espécie) foi construída bem aqui, no nosso país, uma “metrópole” tão colossal que pode inclusive ser vista do espaço! Para você ter uma ideia, essa estrutura da qual vamos falar se estende por uma área de mais ou menos 230 mil quilômetros quadrados, é composta por cerca de 200 milhões de “casinhas”, e tem tamanho quase equivalente ao território do Reino Unido inteiro!

Imagem de satéliteApenas um pedacinho da "metrópole"

E sabe o que mais? A “metrópole” tem por volta de 4 mil anos de existência — o que significa que ela é quase tão antiga quanto a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito — e, surpreendentemente, continua em plena construção. Sabe outra coisa muito, muito impressionante?

Ainda na comparação com a Grande Pirâmide, a quantidade de terra movimentada para a criação do complexo é equivalente a 4 mil dessas construções da Antiguidade — e o mais inacreditável é que, até recentemente, ninguém sabia da existência dessa estrutura aqui no Brasil! E quem são os responsáveis por essa extraordinária obra? Pasme... milhões e milhões de cupins.

Descoberta extraordinária

A “metrópole” se encontra no Nordeste brasileiro e permaneceu esse tempo todo oculta pela caatinga. As casinhas que mencionamos no início da matéria são, na verdade, montes criados por cupins, e esse descomunal complexo foi descoberto por acaso devido à deflorestação na área. Quem foi até investigar o que eram os montes de terra vistos por imagens de satélites foram pesquisadores da Universidade de Feira de Santana e da Universidade de Salford, no Reino Unido, e, em parceria, publicaram um artigo que detalha a magnitude do que foi encontrado.

Montes de terraMontes e mais montes de terra

Na realidade, os montes eram conhecidos pela população local — eles são conhecidos como murundus —, e não consistem em cupinzais. Segundo os pesquisadores, os montinhos medem cerca de 2,5 metros de altura e aproximadamente 9 de diâmetro, e foram (e vão) sendo formados conforme os bichinhos vão cavando o solo e criando galerias subterrâneas enquanto procuram por alimentos.

De acordo com os cientistas, os cupins vão criando vastas redes de túneis — cada um com cerca de 10 centímetros de diâmetro, e as galerias internas são repletas de folhinhas secas que são trazidas para abrigar as ninhadas de novos bichinhos. Nenhum desses caminhos fica exposta ao exterior e, cada vez que os insetos precisam sair, eles fazem isso em grupos de 10 ou 15 indivíduos — que abrem uma pequena abertura nos montes de terra que é imediatamente selada uma vez a “expedição” é concluída.

Montes de terraInacreditável, né?

Também conforme mencionamos acima, embora os montículos de terra mais antigos tenham por volta de 4 mil anos de existência, a atividade no complexo continua em vento em popa, portanto, a metrópole continua em plena construção! Não é assombroso que o trabalho desses diligentes bichinhos tenha passado despercebido durante esse tempo todo?

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!