Os tigres, mamíferos carnívoros da família dos felídeos, são os felinos selvagens mais desejados entre as pessoas, principalmente entre os mais afortunados, como Mike Tyson. Um dos animais mais carismáticos do mundo, é o símbolo da conservação da natureza e também um dos animais mais populares, utilizado como mascote por diversas empresas.

Myke Tyson e seu tigre de estimação. (Fonte: Hypeness/Reprodução)
Myke Tyson e seu tigre de estimação. (Fonte: Hypeness/Reprodução)

Em muitas partes do mundo, como na Áustria e Reino Unido, a propriedade e comércio dessas criaturas exóticas são rigorosamente burocráticas. A permissão de posse inclui apenas zoológicos e santuários. Em contrapartida, há países que permitem a comercialização e acesso através de uma busca na internet. A partir disso, é possível encontrar uma grande quantidade de pontos de venda de tigres e outros animais exóticos.

Não é necessário possuir uma quantia absurda para se tornar um proprietário de tigre. Se o interesse for em um tigre adulto, isso às vezes pode ser adquirido gratuitamente, caso algum proprietário esteja tentando doar o animal. Quanto aos filhotes, dependendo de qual espécie, é possível encontrá-los em valores de R$ 4 mil a R$ 12 mil.

Tigres de estimação são desejados no mundo. (Fonte: Pixabay)
Tigres de estimação são desejados no mundo. (Fonte: Pixabay)

A criação e comercialização de tigres nos Estados Unidos

Já existem mais tigres nos estados Unidos do que em estado selvagem em todo o mundo e a maioria deles são animais de estimação. O motivo é que não existem regulamentos federais específicos reais sobre a venda desses animais fora da Lei de Segurança de Animais Selvagens em Cativeiro, feita em 2003.

A divergência entre as leis estaduais dificulta a transição entre elas, o que acaba "impossibilitando" o transportes de grandes animais, como o tigre, mas a movimentação de filhotes ainda ocorre. Temos como resultado as criações locais, onde a lei ainda é frágil e vira um obstáculo mínimo no processo de comercialização desses animais.

Além disso, a falta de registro federal para quem possui esses animais também possibilita que as regras sejam facilmente desrespeitadas.