Por mais que todos os seres humanos sejam iguais de certa forma, a maneira como nos comportamos é um dos fatores que nos diferencia e ajuda a criar nossa real identidade. No que diz respeito à relação interpessoal, uma coisa é fundamental: carisma. A forma como alguém nos enxerga tem relação direta com a maneira como essa pessoa nos trata ou com o crédito que ela dá àquilo que dizemos, e quem não tem carisma acaba no prejuízo.

O fato é que, quando o assunto envolve a maneira como nos comportamos diante de outras pessoas, tendemos a pensar que existe quem se dá muito bem e quem se dá muito mal, como se não fosse possível mudar esse cenário. Se você é tímido ou tem dificuldades de cativar pessoas por algum motivo, mude a situação com as dicas a seguir – elas foram dadas pelo especialista Ronald Riggio, que estuda o assunto há alguns anos:

1 – Um bom começo? Mais expressão facial

De acordo com Riggio, uma boa maneira de começar o processo é aprender a demonstrar emoções de forma clara por meio das expressões faciais. A melhor forma de conseguir isso é praticar essas expressões, em frente a um espelho, além, é claro, de pedir a opinião de pessoas próximas a respeito dos resultados.

Ter uma amostra maior, digamos assim, de expressões faciais é fundamental para o convívio social – às vezes, você está com muita raiva e precisa disfarçar isso, para que seu chefe não veja, por exemplo. Pessoas com boa expressão facial conseguem contornar esse tipo de situação sem muitos problemas.

2 – Ouça com atenção aquilo que as pessoas estão falando

Pessoas que sabem ouvir são geralmente carismáticas, já que deixar o interlocutor falar é uma forma de mostrar interesse pelo que ele está dizendo e, por consequência, por ele também. Como todos nós gostamos de atenção, ficamos felizes quando alguém nos permite falar e não fica interrompendo nosso raciocínio a todo o momento.

Para ser um bom ouvinte, mantenha o foco no que a pessoa à sua frente está dizendo e retorne o foco para o que você está ouvindo (quase uma “revisão auditiva”) em vez de pensar em possíveis respostas.

3 – Tente “ler” as emoções das outras pessoas

Um exercício realizado por profissionais que ensinam as pessoas a ter carisma é, basicamente, pedir que elas interpretem cenas isoladas de novelas ou séries – detalhe: todas as cenas são apresentadas sem som. Dessa forma, sem ouvir a história, a pessoa é obrigada a tentar entender o que está acontecendo na cena, só pelas expressões dos atores. Taí um bom exercício!

4 – Conte histórias e piadas

Quando você conta uma história a alguém, possivelmente faz caras e bocas e, dessa forma, está treinando suas expressões faciais. “Histórias e piadas produzem mensagens mais envolventes e ajudam os ouvintes a se conectarem com quem está falando”, disse a conclusão de um artigo publicado no The Harvard Business Review.

O artigo em questão foi escrito por pesquisadores que conduziram um treino dedicado a um grupo de líderes que precisavam ser mais carismáticos. Contar histórias de vida, fazer comparações entre situações e experiências e fazer algumas piadinhas são, sem dúvida, formas de ter mais carisma.

5 – Faça perguntas retóricas

Por mais que perguntas retóricas não nos pareçam muito tentadoras, vale saber que elas têm o poder de quebrar o gelo e encorajar mais discussões e conversas. Fazer questionamentos que não necessariamente tenham a ver com o conteúdo da conversa é uma maneira simples de sair de constrangimentos, tanto em grandes reuniões quanto em conversas mais reservadas.

6 – Estipule metas grandes e demonstre ter confiança de que vai alcançá-las

Digamos que você é o chefe e acabou de receber uma tarefa extremamente difícil e que precisa ser terminada em pouco tempo. A melhor forma de motivar os funcionários que dependem da sua instrução é dizer algo como “eu sei que vocês conseguem fazer isso a tempo; confio em cada um de vocês”.

7 – Use palavras específicas, com as quais as pessoas consigam se identificar

O psicólogo Davis Dean Keith Simonton, autor do livro “Why Presidents Succeed”, afirma que pessoas bem-sucedidas e com bons níveis de comunicação são conhecidas por se expressar com linguagem concreta, não abstrata. Segundo ele, os presidentes de maior sucesso eram pessoas que falavam com mais emoção. Se alguém conta uma história triste que remete a algo que você já viveu, diga a essa pessoa que você sabe exatamente como ela se sente.

Para você, o que faz uma pessoa ser carismática? Comente no Fórum do Mega Curioso