Você já passou dias estudando ou trabalhando noite adentro, ficando com pouquíssimo tempo para dormir? Pode ser que nesses dias você tenha sentido um desejo maior de consumir comidas gordurosas, mesmo que você normalmente controle a alimentação. Por que será que isso acontece?

Nos últimos anos, muitas pesquisas têm comprovado que a falta de sono contribui para o ganho de peso. Entretanto, como exatamente esse efeito se dá em nossos cérebros ainda não estava totalmente esclarecido. Mas um novo estudo mostrou uma evolução nas evidências.

Impulso e recompensa

A pesquisa foi feita com 23 pessoas, que foram avaliadas pelos especialistas com a observação da atividade cerebral em tempo real enquanto comiam diferentes tipos de alimentos. Dessas pessoas, algumas estavam descansadas e outras, não.

O resultado mostrou que os centros de recompensa nos cérebros dos pesquisados parecem responder mais fortemente a alimentos gordurosos e doces quando estão em um estado de privação de sono. Nessa situação, as pessoas também tomam menos decisões racionais, ficando mais impulsivas.

Foi observado que os córtex insular e frontal, que regulam os desejos das escolhas alimentares, eram visivelmente menos ativos quando as pessoas estavam sem dormir. Matthew Walker, professor de psicologia e neurociência na Universidade de Berkeley, acredita que o cérebro tem cerca de 16 horas de funcionamento ideal antes de “desligar” para você dormir.

Depois disso, o professor acredita que o cérebro entra em um estado de stress, em que os alimentos caloricamente densos parecem mais desejáveis do ponto de vista da sobrevivência do corpo. Por isso, nessas horas, você ataca as guloseimas sem pensar muito nas calorias.

*Publicado por Claudia Borges em 9/8/2013