Você já deve ter ouvido falar a respeito do Saint Patrick’s Day, certo? Na Irlanda, para os íntimos, o dia é chamado também de Paddy’s Day e, no Brasil, você também vai ouvir falar a respeito do Dia de São Patrício. Tanto faz o nome: o que importa é que a festa é uma só.

Para você entender bem o tamanho da coisa, a comparação é simples: o Dia de São Patrício é como se fosse o Carnaval da Irlanda – a primeira semelhança entre as duas festas se dá pela comemoração. O Paddy’s Day, oficialmente, é neste sábado, dia 17 de março, mas a festa está acontecendo há alguns dias e, se depender da animação do irlandês, não vai acabar hoje, não.

História


Fonte da imagem: Reprodução/Catholiccompany

São Patrício é o padroeiro da Irlanda, e a festa, que dura quase uma semana, acontece em homenagem ao santo – teoricamente, foi no dia 17 de março que ele morreu. Na Terra das Esmeraldas, alguns “causos” relacionados aos milagres do santo incluem até mesmo a expulsão de todas as cobras do país. E aí está uma verdade: não existe esse réptil na Irlanda!

São Patrício foi um bispo nascido em 387. Conhecido por catequizar muitos irlandeses, costumava usar o trevo de três folhas para explicar o que era a Santíssima Trindade. O símbolo é profundamente ligado à cultura irlandesa, muito católica e também bastante supersticiosa até os dias de hoje. Do trevo veio também a cor verde, que representa o país.

Comemorações


Fonte da imagem: Reprodução/Trendphotos

As festas em homenagem ao santo ficaram mundialmente conhecidas e hoje são cada vez mais replicadas em várias cidades do mundo. Na Irlanda, a concentração maior acontece na capital Dublin, embora Belfast, capital da Irlanda do Norte, também festeje a data.

O Dia de São Patrício, além de uma comemoração católica, é uma representação concreta da cultura irlandesa, que se orgulha de suas bebidas – a cerveja Guinness é a principal representante, mas o país produz também o uísque Jameson, a cidra Bulmers e o licor Baileys.


Fonte da imagem: Reprodução/Trendphotos

Culturalmente falando, a Irlanda conta também com artistas extremamente talentosos, que se apresentam pelas ruas de todos os cantos da cidade. A comida típica de lá, incluindo itens como feijão com molho de tomate, muita batata, peixe frito e chouriço, é reverenciada durante os dias da festa. As cores da bandeira irlandesa – verde, branco e laranja – são estampadas nos rostos de nativos e visitantes, além, é claro, de ser a preferência na hora de escolher roupas e acessórios.

Em Dia de São Patrício, a Irlanda fica ainda mais verde. Ainda mais feliz. Ainda mais bonita. As ruas da cidade ficam lotadas de pessoas durante todo o dia, e as músicas celtas que representam o povo irlandês ecoam em todo e qualquer pub. Nas principais ruas do centro de Dublin, como a O'Connell Street, desfiles atraem multidões. O Dia de São Patrício é, sem dúvida, o Carnaval irlandês, o momento de festa de um povo extremamente de bem com a vida e muito hospitaleiro – a Irlanda é a terra onde todo e qualquer estrangeiro vai ser sempre muito bem recebido.

Em todo o mundo


Fonte da imagem: Reprodução/Telegraph

As comemorações se tornaram tão populares que, no dia 17 de março, a Irlanda não é o único país a ficar verde. Muitos são os lugares que festejam também. Da Alemanha ao Japão, fazendo escala nos EUA, na Austrália e até mesmo na vizinha Argentina – todos entram no clima. No Brasil? Tem festa também, é claro!

Aqui muitos bares típicos irlandeses, ou mesmo os estabelecimentos comuns, não se esquecem da data. As comemorações incluem a venda de camisetas, chapéus, óculos e até mesmo uma cerveja verde – coisa de quem é de fora, já que na Irlanda tudo é verde, menos a cerveja, que é sempre escura!

Alguns países iluminam construções e prédios famosos com luz verde em homenagem ao padroeiro irlandês. No Canadá, até as águas da Niagara Falls ficaram verdes há alguns anos! Confira algumas imagens abaixo de prédios verdes ao redor do mundo:


Fonte da imagem: Reprodução/Tourismireland

Fonte da imagem: Reprodução/Tourismireland

Fonte da imagem: Reprodução/Tourismireland

E aí, você já sabia a origem dessa festança toda? Se você quiser acompanhar a região mais badalada do centro de Dublin, o Temple Bar, clique aqui e fique de olho na movimentação em tempo real durante a festa. Sláinte!

*Publicado em 17/3/2014