Nesta semana na coluna Drops Históricos, você confere a evacuação dos soldados de Dunquerque, uma batalha da Segunda Guerra Mundial que foi tema do filme
"Dunkirk". Seguindo o mesmo tema, temos também o famoso dia D, em que as tropas aliadas desembarcaram 130 mil soldados na França em uma poderosa ofensiva contra a Alemanha Nazista.

Entre as personalidades da semana, temos Alan Turing, matemático e cientista da computação que foi a estrela principal do filme "O Jogo da Imitação"; Nero, o infame imperador romano que matou a mãe e colocou fogo em Roma; e Luís de Camões, um dos poetas mais importantes da língua portuguesa. Confira!

4 de junho

1940: Fim da retirada de Dunquerque na França, com a evacuação de 300 mil soldados

Foi uma operação militar que teve lugar em Dunquerque, na França, durante a Segunda Guerra Mundial. A batalha foi travada entre os Aliados e a Alemanha nazista. Como parte da Batalha da França na Frente Ocidental, a batalha incluiu a defesa e a evacuação de forças britânicas e outras forças aliadas na Europa para a Grã-Bretanha entre os dias 26 de maio e 4 de junho de 1940.

1989: Governo Chinês reprime estudantes na Praça da Paz Celestial, provocando um massacre

Em 1989, após várias semanas de manifestações, as tropas chinesas entraram na Praça da Paz Celestial em 4 de junho, por volta de 1h da manhã, e atiraram contra civis e estudantes, encerrando os protestos.

1992: Líderes de 180 nações iniciam a ECO 92, no Rio de Janeiro

A “Cúpula da Terra”, como também é conhecida, foi uma importante conferência das Nações Unidas, realizada no Rio de Janeiro, de 3 a 14 de junho de 1992. A ECO-92 foi criada como um chamado para que os Estados Membros cooperassem internacionalmente em questões de desenvolvimento após a Guerra Fria.

A Cúpula da Terra foi realizada como uma plataforma para a colaboração de outros Estados Membros, pelo fato de conflitos relacionados à sustentabilidade serem grandes demais para serem tratados individualmente pelos Estados membros.

5 de junho

1967: Início da Guerra dos Seis Dias entre Israel e os estados árabes do Egito, Síria e Jordânia

A Guerra dos Seis Dias, também conhecida como Guerra de Junho ou Terceira Guerra Árabe-Israelense, foi uma disputa que ocorreu entre os dias 5 e 10 de junho de 1967 entre Israel e Egito, Síria e Jordânia.

A vitória decisiva de Israel incluiu a captura da Península do Sinai, da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, da Antiga Cidade de de Jerusalém e das Colinas de Golã. O status desses territórios tornou-se, posteriormente, um importante ponto de discórdia no conflito árabe-israelense.

6 de junho

1944: Dia D na Segunda Guerra Mundial

Nesse dia, mais de 160 mil tropas aliadas desembarcaram ao longo de um trecho de 80 quilômetros do litoral francês amplamente fortificado, para combater a Alemanha nazista nas praias da Normandia, na França.

O general Dwight D. Eisenhower classificou a operação como uma cruzada na qual “não aceitaremos nada menos do que a vitória completa”. Mais de 5 mil navios e 13 mil aeronaves apoiaram a invasão do Dia D; no final do dia, os Aliados conseguiram se estabelecer na Europa Continental.

O custo em vidas no Dia D foi alto. Mais de 9 mil soldados aliados foram mortos ou feridos, mas seu sacrifício permitiu que mais de 100 mil soldados iniciassem o lento e árduo trabalho para derrotar as tropas de Adolf Hitler em toda a Europa.

7 de junho

1099: Início do Cerco de Jerusalém, pelos exércitos da Primeira Cruzada

O Cerco de Jerusalém ocorreu entre os dias 7 e 15 de julho de 1099, durante a Primeira Cruzada. O cerco foi o clímax da Primeira Cruzada e acabou de forma bem-sucedida, quando os Cruzados tomaram Jerusalém do califado fatímida e estabeleceram as bases para o Reino de Jerusalém.

1494: Portugal e Espanha assinam o Tratado de Tordesilhas, dividindo entre si o Novo Mundo

Nesse dia, os governos da Espanha e de Portugal estabeleceram o Tratado de Tordesilhas, nome da cidade espanhola onde o acordo foi assinado. O Tratado de Tordesilhas dividiu o “Novo Mundo” (a América) entre as duas superpotências da época, por  meio de uma linha no oceano Atlântico cerca de 370 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde, então controladas por Portugal. Todas as terras a leste dessa linha foram reivindicadas por Portugal. Todas as terras a oeste foram reivindicadas pela Espanha.

1929: a Cidade do Vaticano se torna um Estado soberano com a assinatura do Tratado de Latrão

Assinado pelo Papa Pio XI (1922-1939) e Mussolini, o Tratado de Latrão regulou a "questão romana", as relações amarguradas entre o papado (e, portanto, os católicos) e o Estado unitário italiano, desde que este último anexou Roma, em 2 de outubro de 1870, pondo fim à existência milenar dos Estados Papais. O papado, que já contava com uma soberania internacional reconhecida, consolidou-se com a criação do Estado do Vaticano, uma área reduzida encravada dentro da cidade de Roma.

Morreu neste dia...

1954: Alan Turing, matemático e cientista da computação britânico

Foi um cientista da computação, matemático, criptoanalista, filósofo e biólogo teórico inglês. Turing foi altamente influente no desenvolvimento da ciência da computação teórica, fornecendo uma formalização dos conceitos de algoritmo e computação com a “Máquina de Turing”, que pode ser considerada um modelo de um computador de propósito geral. Turing é amplamente tido como o pai da ciência da computação teórica e da inteligência artificial.

8 de junho

570: O Islã é fundado em Meca

Por volta de 629, Maomé saiu-se vitorioso na conquista de Meca quase sem nenhum derramamento de sangue e, na época de sua morte, em 632 (aos 62 anos de idade), ele havia unido as tribos árabes em uma única organização religiosa, o islamismo.

O islamismo é uma religião monoteísta de Abraão que ensina que existe apenas um Deus (Allah) e que Muhammad é o mensageiro de Deus. É a segunda maior religião do mundo e a que mais cresce no planeta, com mais de 1,8 bilhão de seguidores (24,1% da população global). Os muçulmanos constituem a maioria da população em 50 países.

9 de junho

Morreu neste dia...

68: Nero, imperador romano

Nero (37-68 d.C.) tornou-se líder do Império Romano após a morte de seu pai adotivo, o imperador Cláudio, em 54 d.C. O último governante do que os historiadores chamam de dinastia "Júlio-Claudiana", ele governou até se suicidar, em junho de 68 d.C.

Nero foi um dos homens mais infames que já existiu. Durante seu governo, assassinou sua própria mãe, Agripina; sua primeira esposa, Octavia; e alegadamente, sua segunda esposa, Poppaea Sabina. Além disso, antigos escritores afirmam que ele iniciou o grande incêndio de Roma em 64 d.C. para poder reconstruir o centro da cidade.

10 de junho

Morreu neste dia...

323 a.C.: Alexandre, o Grande

Alexandre III da Macedônia foi rei do reino grego antigo da Macedônia e um membro da dinastia argéada. Ele passou a maior parte de seus anos como governador em uma campanha militar sem precedentes pela Ásia e pelo nordeste da África, criando um dos maiores impérios do mundo antigo com apenas 30 anos de idade, reino este que se estendia da Grécia ao noroeste da Índia. Ele foi invicto em todas as batalhas que disputou e é considerado um dos comandantes militares mais bem-sucedidos da história.

1528: Luís de Camões, poeta português

Camões foi um poeta português e é famoso pelo poema “Os Lusíadas”, uma das obras mais importantes de toda a literatura portuguesa e que celebra os feitos marítimos de Portugal. Não se sabe exatamente se Camões nasceu em Coimbra ou Lisboa, tampouco o seu ano de nascimento, mas especialistas acreditam que ele tenha nascido em 1524. Camões é o maior representante do classicismo português.