A investigação da morte de uma pessoa que usou um vape e depois foi hospitalizada com uma doença respiratória grave está sendo investigada a fundo pelas autoridades de saúde de Illinois, nos Estados Unidos.

A confirmação da morte do indivíduo se transforma na primeira ligada ao vaping e ocorre depois que o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) lançou, no início do mês, uma investigação para verificar os casos de relatos de uma misteriosa doença pulmonar que afetou quase 100 pessoas no verão norte-americano, entre o final de junho e de agosto, em mais de uma dúzia de estados. Apesar de confirmada a morte, nenhuma outra informação foi repassada à imprensa, apenas que era um adulto e que vivia em Illinois. Muitos dos casos relatados da doença envolvem o THC vaping, principal composto ativo da cannabis, segundo especialistas do CDC.

Segundo Jennifer Layden, diretora médica e epidemiologista do estado de Illinois, a pessoa que morreu “foi hospitalizada com doenças inexplicáveis após o uso de vaping ou cigarro eletrônico”. O diretor do CDC, Robert Redfield, lamentou a morte e alertou para os riscos do uso de vaping. “Estamos tristes ao saber da primeira morte relacionada ao surto de doença pulmonar grave naqueles que usam cigarro eletrônico ou dispositivos vaping. Essa trágica morte em Illinois reforça os sérios riscos associados aos produtos de cigarro eletrônico", diz.

Foto: Pixabay

O número de casos de pessoas com problemas respiratórios que usaram cigarros eletrônicos ou vape dobrou em apenas uma semana, totalizando 22 pessoas com idades entre 17 e 38 anos hospitalizadas. Embora nenhum produto específico tenha sido identificado até agora, muitos pacientes relatam o uso do THC vaping. As autoridades estaduais e federais de saúde em parceria com a Administração de Medicamentos e Alimentos dos EUA estão investigando os nomes e tipos dos produtos e dispositivos utilizados. Ainda não está claro se os casos relatados têm uma causa comum ou se são doenças distintas com sintomas semelhantes.

Como é a doença?

Embora não tenha sido identificada, a doença parece ter algo em comum de alguma maneira que ainda está sendo investigada: o vaping. “Em muitos casos, os pacientes reconheceram o uso recente de produtos contendo THC", disse a Dra. Ileana Arias, chefe de doenças não infecciosas do CDC.

Entre os sintomas apresentados estão: tosse, falta de ar, fadiga e, em alguns casos, vômito e diarreia. Os 22 estados com casos registrados ficam, em sua maioria, entre a região central e nordeste dos Estados Unidos, de Minnesota à Carolina do Norte. Mas, também foram relatados casos na Califórnia, Texas e Novo México.

Foto: Pixabay

Os especialistas alertam para, caso haja algum sintoma como dor no peito ou dificuldade em respirar nas semanas seguintes ao uso de produtos vaping ou cigarros eletrônicos, procurar atendimento médico com urgência e informar os produtos utilizados.