Uma estranha iniciativa partiu do Departamento de Polícia de Atlantic Beach, Flórida, na última semana: a instituição convidou os cidadãos americanos a levarem suas drogas para realizarem testes gratuitos para detectar a presença do coronavírus. Segundo o referido Departamento de Polícia, a medida se deve a “preocupações crescentes com a saúde associada ao vírus”.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, o coronavírus é comumente transmitido por contato humano, tosses e espirros. No entanto, não descarta a possibilidade das pessoas serem infectadas após encostarem em um objeto contaminado com o vírus e tocarem sua boca, nariz ou olhos.

Diante disso, a Polícia da Flórida afirma que, se você comprou cocaína, metanfetamina, heroína ou outras drogas ilícitas recentemente, elas podem estar contaminadas com o coronavírus. “Como uma grande quantidade de narcóticos vem de fora dos EUA, queremos que você esteja seguro. Traga a sua droga ao nosso posto policial e testaremos seu lote em questão de minutos!”, escreveu o Departamento em sua página oficial no Facebook.

Na publicação, a Polícia informa que, caso alguém se sinta desconfortável em ir ao Departamento, poderá enviar, com prazer, um oficial para testar “suas drogas ilegais na privacidade de sua casa!”. A postagem termina, ainda, com um apelo à população: “Por favor, espalhem a palavra!”. O post conta com milhares de compartilhamentos, comentários e curtidas, mas apesar da "bela iniciativa" da polícia americana em realizar os testes de graça, ainda não se tem notícias de voluntários aderindo à esta campanha.

Será que alguém teria coragem de aceitar o convite da polícia? É grátis, não é? Quem sabe...