Quando vamos à praia, entre as características que mais chamam a nossa atenção estão a areia, a brisa, a água salgada do mar, a presença de conchinhas. No entanto, é inegável que as ondas são a feição mais icônica desse ambiente. Com seu vai e vêm constante, elas hipnotizam os banhistas e alegram a vida de surfistas e outros amantes de esportes aquáticos. Mas, você sabe como as ondas do mar se formam?

De acordo com Antonio Ruiz de Elvira, um catedrático de Física Aplicada que conversou com o pessoal do portal El Mundo, as ondas do mar são um fenômeno físico mais complexo do que parece e, ao contrário do que muita gente pensa, elas não se formam simplesmente por causa da ação do vento sobre a água.

Ondulações

Segundo Antonio, na verdade, a superfície da água do mar não é completamente plana, como se fosse um espelho, mas possui ligeiras irregularidades que criam pequenas elevações e depressões. Pois as ondas do mar são resultado das variações de pressão quando o ar passa sobre as cristas e os vales, ou seja, as pequenas irregularidades que existem na superfície da água.

A superfície do mar é repleta de irregularidades

Conforme explicou, se trata de um fenômeno não linear onde as depressões vão se tornando gradativamente mais baixas e as elevações mais altas e, com o tempo, a energia que passa através da água faz com ela se movimente de maneira circular. Entretanto, é importante destacar que a água não viaja em ondas — na realidade, são as ondas que transmitem a energia pelo oceano e, se nada obstruir seu caminho, elas podem, potencialmente, viajar por uma bacia oceânica inteira.

Além disso, já de acordo com a NOAA — Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA — tanto a Lua como o Sol exercem influência gravitacional que geram ondulações na superfície do mar, as famosas marés. Ademais, também vale lembrar que eventos meteorológicos extremos, como ciclones e furacões, podem provocar a formação de ondas devido aos ventos fortes e a pressão dessas tempestades.

Eventos meteorológicos e geológicos podem dar origem a ondas

Nesses casos, os fenômenos meteorológicos provocam a formação das marés de tempestade, caracterizadas por uma séria de ondas longas que são criadas em alto mar, longe da linha do litoral, em águas profundas, e que se tornam mais intensas conforme se aproximam do continente.

Ainda vale mencionar os tsunamis, que são ondas potencialmente mortais provocadas por grandes perturbações — como terremotos, erupções vulcânicas, deslizamentos de terra etc. — que levam ao surgimento de séries de ondas gigantes que podem ter efeitos devastadores.

*Publicado em 13/10/2016