Se você estivesse participando do “Show do Milhão” e a pergunta fosse: “Roma sempre foi a capital do Império Romano?”, o que você faria? Responderia que sim, com toda a certeza, ou apelaria para os universitários? Pois, por mais fácil que pareça essa questão, por um breve período da História, a capital do Império Romano pertenceu a outra região!

York, na Inglaterra

Mesmo que Roma seja sempre considerada o “coração” do Império Romano, a honra de ser o centro do governo já pertenceu a outra cidade. Entre 208 e 211 d.C. e novamente entre 305 e 306, a capital dos romanos foi York, na Inglaterra!

Tretas romanas

Durante algum tempo, a cidade foi o lar do imperador Lúcio Septímio Severo, que nasceu na área que agora corresponde à Líbia e subiu ao poder primeiro na África, como governador. Em seguida, ele marchou até Roma e tomou a capital. Seu antecessor, Julianus, foi executado e o Senado reconheceu Severo como imperador.

Lúcio Septímio Severo

Assim, Lúcio Septímio Severo se tornou o primeiro imperador romano vindo da África. No campo de batalha, ele mostrava os seus pontos fortes e, assim, conduziu as tropas através do território romano, chegando a York.

Choque cultural

Relatos mostram que Severo e seus homens causaram um grande choque cultural. Imagine que, na época, a maioria das pessoas da região nascia e morria na mesma aldeia: elas conviviam com as mesmas pessoas por toda a sua vida. A surpresa foi imensa quando a população se deparou com o imperador em carne e osso, quando todos só o conheciam através de moedas.

Moedas mostrando o perfil de Lúcio Septímio Severo

Assim, mais do que um imperador, Severo se tornou uma verdadeira celebridade. Em seu período no governo, ele conseguiu promover grandes avanços contra a corrupção, ganhando ainda mais o respeito do povo. Naturalmente, os seus seguidores queriam se parecer com ele e passaram até mesmo a comer novos alimentos, descobrir diferentes especiarias, explorar tendências da moda e mudar os cabelos – tudo para ficarem mais semelhantes aos novos visitantes.

Mas não pense que Severo chegou de uma hora para outra a York: na época, ele tinha 60 anos e já governava por 18! Por isso, o alvoroço! Sua presença na cidade também não foi acidental: o imperador e suas tropas estavam lá para proteger os interesses romanos contra as várias tentativas de invasão dos caledônios. Não se sabe exatamente quantas pessoas ele levou consigo, mas estima-se que não havia menos de 50 mil pessoas em seu exército!

Ilustrações dos romanos da época de Lúcio Septímio Severo

Depois de muita conversa, o imperador conseguiu negociar um tratado de paz com os invasores. Mas, infelizmente, não foi desse jeito fácil que você está pensando: durante muitos anos, milhares de vidas foram perdidas enquanto York era considerada a capital do Império Romano.

No dia 2 de fevereiro de 211, Severo morreu em York, ao lado de seus filhos, que eram considerados co-imperadores. Pouco tempo após o falecimento, eles deixaram a cidade e voltaram para Roma.

Demorou quase um século para que York fosse, novamente, capital do Império Romano. Desta vez sob o comando de Constantino! Quando ele também morreu na cidade, seu filho assumiu o cargo, tornando-se Constantino, o Grande. No poder, ele transferiu a capital para a cidade conhecida como Constantinopla.

A construção de Constantinopla

Construída em 330 pelo imperador Constantino, Constantinopla estava em um ponto de importantes rotas comerciais e tinha como um dos principais objetivos manter a hegemonia do Império Romano.

Constantino, o Grande

A construção foi feita no local onde havia a cidade grega Bizâncio, e, por isso, o imperador se comprometeu com o desenvolvimento cultural e social da cidade. Como prometido, ele levou diversas pinturas e esculturas de diferentes regiões do mundo para o local. Além disso, arquivos pertencentes à Grécia na Antiguidade Clássica foram incorporados às bibliotecas de Roma.

Estátua de Constantino no exterior da Catedral de York Minster, na Inglaterra

Assim, com vários fatores a seu favor, Constantinopla se tornou uma importante cidade cosmopolita, se desenvolvendo e chegando a ter uma população de aproximadamente um milhão de pessoas. Porém, em 395, devido a uma grande crise, o imperador Teodósio dividiu o império em duas partes: o Império Romano do Ocidente e o do Oriente, deixando seus dois filhos no poder. A parte do Império Romano do Oriente, cuja capital era Constantinopla, foi então erguida para ser a Nova Roma.

*Texto redigido por Camila Galvão via N-Experts.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!