Se você é do tipo que adora ler e não consegue desgrudar da sua coleção de livros, então deve concordar que os tablets facilitaram bastante a vida dos bibliófilos, não é mesmo? Afinal, imagine só o caso do Grão-vizir da Pérsia Abdul Kassem Ismael, por exemplo, que no século 10 costumava viajar com sua biblioteca inteira — composta por 117 mil títulos que eram transportados por 400 camelos!

Esse, evidentemente, é um caso extremo de apego exagerado com os livros, mas o Grão-vizir não era o único que gostava de carregar seus livros por aí. De acordo com Paul Donnelley do Daily Mail, pesquisadores da Universidade de Leeds, na Inglaterra, descobriram uma incrível biblioteca em miniatura projetada para ser levada durante viagens. Em outras palavras, a peça é uma espécie de tablet da Idade Moderna.

Feita de madeira e coberta com couro, a biblioteca mais se parece com um “livrão”. Contudo, basta abrir a capa para descobrir três “prateleiras” que guardam 50 volumes em miniatura encapados com velino branco com desenhos gravados em dourado. No interior ainda existe uma lista dos livrinhos que a biblioteca oferece, classificados em Poesia, Filosofia e História, e entre os títulos é possível encontrar trabalhos de Júlio César, Cícero e Sêneca.

A peça pertence à Coleção Brotherton e data do início do século 17, e foi produzida por encomenda de um homem chamado William Hakewill, um antigo membro do parlamento britânico. Os bibliotecários que examinaram a biblioteca acreditam que ela é a primeira unidade desse tipo, e apenas quatro delas foram criadas. Ela ficará em exposição em um dos edifícios da Universidade de Leeds.

As outras três mini bibliotecas encomendadas por Hakewill se encontram na Biblioteca Britânica, na Inglaterra, no Museu de Arte de Toledo, em Ohio, e na Biblioteca Huntington, na Califórnia. E apesar de não contarem com tela touchscreen ou conexão Wi-Fi, as “bibliotequinhas” são incríveis, você não acha? Confira mais detalhes na galeria a seguir: