A história do belga Marc Dutrox é uma das mais chocantes do mundo em se tratando de pedofilia. Em 1996, ele foi preso, aos 40 anos, acusado de sequestro, tortura e abuso sexual de seis meninas – sendo que quatro delas morreram.

Agora, vieram à tona revelações bombásticas feitas por seu advogado à revista semanal Soir Mag, da Bélgica. Julien Pierre, que defendeu Dutrox entre 1996 e 2003, conta que o criminoso planejava montar uma cidade subterrânea com suas vítimas. “Minha ideia era fazer sequestros em massa e depois criar uma espécie de cidade subterrânea em uma mina abandonada, onde iria prevalecer a harmonia e a segurança”, teria dito o pedófilo a Pierre.

“Você não percebe que ninguém nunca perguntou por que escolhi aquela casa, naquela região?”, teria provocado Dutrox. No porão de uma de suas residências, o pedófilo trancou duas adolescentes que foram resgatadas com vida dois dias após a sua prisão. Infelizmente, duas crianças de 8 anos não tiveram o mesmo destino e morreram de fome em outra propriedade do criminoso – seus corpos foram encontrados semanas após a sua prisão.

Pedófilo acreditava que estava libertando suas vítimas do mal que era a sociedade

Os policiais também encontraram os corpos de outras duas meninas, de 17 e 19 anos, enterrados no jardim de uma terceira moradia de Dutrox. O criminoso foi condenado à prisão perpétua, em 2003, e atualmente está com 59 anos.

Histórico violento

A história ficou conhecida mundialmente como “O Caso Dutrox”. Entretanto, essa não era a primeira vez que o criminoso arranjava problemas com a Justiça: ele possuía um passado violento e já havia sido preso anteriormente por estupro. Os primeiros abusos ocorreram ainda na década de 80.

Em todos os seus crimes, Marc Dutrox teve o apoio de Michelle Martin, com quem era casado. Na primeira condenação, ambos responderam pelo sequestro e estupro de cinco meninas. Porém, a permanência na cadeia não durou muito tempo, já que ambos foram soltos por terem bom comportamento dentro das instituições.

Foto de 1996 mostra Marc Dutrox durante a sua prisão

De volta à liberdade, o casal novamente cometeu crimes. As duas meninas de 8 anos que morreram de fome em um porão ainda estavam vivas quando Dutrox foi detido pela polícia pelo envolvimento no roubo de um carro de luxo. Como o porão em que elas estavam era muito bem isolado, os policiais não conseguiram ouvi-las.

Michelle também foi novamente condenada como cúmplice do marido. Sua pena foi de 30 anos de reclusão, mas ela cumpriu só 13 deles na cadeia. Sua liberdade condicional, em 2012, gerou diversos protestos na Bélgica. Marc Dutrox permanece preso.

Porão secreto em uma das residências do casal criminoso

***

Qual deveria ser a condenação de pedófilos? Comente no Fórum do Mega Curioso