O câncer é uma doença que abala a família inteira da pessoa em tratamento, ainda mais quando o paciente em questão é uma criança como a pequena Emily Cassidy, de apenas 3 anos de idade. Para realizar um novo tipo de tratamento para o seu câncer, Emily viajou com a família para os EUA.

Durante as semanas em que a família esteve longe, os vizinhos organizaram um mutirão para preparar uma surpresa simplesmente fantástica aos Cassidy, que voltaram para casa, na Inglaterra, e encontraram tudo diferente, novo, reformado.

Emily teve um tumor atrás do olho e, desde a descoberta do problema de saúde, foi submetida a diversos tipos de tratamentos, sendo que esse realizado nos EUA foi uma terapia com feixe de prótons, cujo objetivo é atacar as células malignas presentes no corpo da criança. O tratamento é bastante caro, mas a família conseguiu realizá-lo gratuitamente, com a ajuda do governo.

Durante o tratamento, Emily contou com a companhia da mãe, Lucy Cassidy, e das irmãs mais velhas, Chloe e Chelsea. Enquanto a família estava fora, os vizinhos resolveram organizar uma reforma, já que entenderam que Emily precisaria de um bom lugar para se recuperar do tratamento.

Mutirão do bem

A reforma custou 60 mil libras – o equivalente a R$ 254 mil – e o resultado não poderia ter sido mais incrível. Além de o imóvel ter ficado bonito e muito mais aconchegante, Lucy e as filhas ficaram felizes e emocionadas com o carinho dos vizinhos.

O projeto teve suporte da Fundação Help Harry Help Others, criada por Georgie Moseley, que perdeu o filho Harry há cinco anos, em decorrência de um câncer. Hoje Moseley ajuda a estruturar as famílias de pacientes que enfrentam a mesma doença que seu filho teve. Agora, com uma casa nova, a preocupação da família Cassidy será apenas com a recuperação de Emily, que tem um quarto de princesa só para ela.

O imóvel, que estava bastante danificado, teve paredes reconstruídas, telhado substituído, janelas trocadas, cozinha e banheiro reformados e ganhou um jardim novinho. A reforma também se estendeu para as instalações elétricas e o encanamento, além do piso, que também foi trocado. Para que tudo ficasse realmente bonito, a redecoração contou com móveis novos.

Para Moseley, é fundamental que a família tenha uma casa aconchegante, já que a rotina de internamentos e muitos dias em hospital é extremamente cansativa – chegar em uma casa limpa e aconchegante é fundamental. O que você achou dessa iniciativa?