Como já dizia aquele velho ditado: “Dinheiro não compra felicidade”. Pois é, alguns artistas e bandas até que famosas — conhecidas por boa parte daqueles que curtem ouvir muita música ao longo do tempo — vão querer cavar um buraco e se esconder lá dentro ao ouvir esse tipo de frase passar perto do ouvido.

Mas por quê? O motivo é simples: eles sentiram todo o sabor do dinheiro e ganharam muita grana com algumas de suas composições, fizeram inúmeros shows e turnês mundo afora, apareceram nas principais rádios e canais de TV, mas acabaram na lama, jogando tudo para o alto (por má administração ou excessos de drogas, sexo e rock’n'roll) e perderam toda a grana que tinham.

Hoje em dia, enquanto muitas bandas e artistas independentes nacionais pensam apenas na fama — aparecer no Domingão do Faustão (ou faturar o Superstar), ganhar um disco de ouro, respirar todo o glamour da mídia, ver a conta bancária cheia de grana, cair nos braços dos fãs e tocar em palcos do país inteiro —, outros já estão mais conscientes, querendo apenas ganhar o pão de cada dia através da música — esses são os mais realistas.

Conheça alguns casos de falência no mundo dos riffs e acordes dissonantes:

1. Cat Power

Pinterest

Também conhecida como Chan Marshall, ela ficou falida ao fazer o seu último disco, que começou a ser trabalhado em 2006. Com a palavra, a própria Cat: “Eu tenho depressão e não consegui compor nenhuma canção para o álbum durante oito meses”.

Com isso, a artista acabou perdendo toda a sua grana, mas ela conseguiu contornar o problema — pelo menos até agora — e recebeu um empréstimo. Com a grana emprestada, Chan comprou alguns equipamentos e alugou uma casa em Malibu, onde escreveu as músicas do disco “Sun”, que foi concluído apenas em 2012.

2. Goo Goo Dolls

Fan Pop

Essa banda fez bastante sucesso do meio para o fim dos anos 90, chegando até a lançar outros hits menos conhecidos de 2000 para cá. Tudo isso foi graças a um contrato bem duvidoso com uma das maiores gravadoras do mundo: a Warner Bros. Inclusive, os caras do Goo Goo Dolls conseguiram até colocar uma música deles como destaque na trilha sonora do filme “Cidade dos Anjos".

A Warner fez com que eles vendessem mais de dois milhões de discos e aparecessem em todos os veículos de mídia, mas com um pequeno detalhe: eles estavam sendo enrolados e não ganharam nem um centavo dos royalties do disco, um processo que levou vários anos para ser acertado com a gravadora. Isso é a consequência de assinar um contrato sem ler antes.

3. MC5

Louie Louie

Essa banda de Detroit, comandada pelo ex-líder do Pantera Branca (partido de extrema esquerda), John Sinclair, acabou se atropelando com as dívidas acumuladas ao longo da carreira, chegando a um saldo devedor de US$ 80 mil em meados dos anos 70.

Com isso, eles resolveram “bancar os espertinhos” ao pregar uma espécie de revolução na cultura pelo “fim do dinheiro” — sim, é isso mesmo. Mas essa ideia mirabolante não deu muito certo, principalmente porque os caras acumulavam muitas polêmicas envolvendo drogas e conflitos entre os integrantes do grupo.

4. Pete Doherty

SMH

O ex-Kate Moss e vocalista dos Libertines passou anos abusando de drogas pesadas e arrumando muita confusão em diversos lugares, o que o levou a ficar longe dos holofotes do dinheiro — ele perdeu quase toda a sua grana.

Com o cheiro de falência rondando pelos ares, Pete resolveu fazer vários shows em bares pequenos de Londres para pagar as contas, isso em 2010. Para a sorte dele, o aperto durou pouco tempo, e em agosto do mesmo ano ele tocou com os Libertines em dois grandes festivais de música (o Reading e o Leeds), na Inglaterra, e até agora ele está mais tranquilo.

5. Courtney Love

Guia de Seriados

Pois é, a viúva de Kurt Cobain (odiada por muitos fãs do Nirvana) sempre se meteu em confusões e já passou por alguns momentos bem difíceis na vida. Para começar a brincadeira, a donzela deve mais de US$ 260 mil em impostos ao governo americano, uma dívida que teria sido acumulada entre 2009 e 2011.

Há alguns anos, para ser preciso em 2009, Courtney precisou tirar mais de US$ 320 mil do bolso para pagar impostos atrasados referentes a 2007. Como se não bastasse, antes disso, em 2006, ela se viu obrigada a vender 25% dos direitos autorais de algumas músicas do Nirvana para se recuperar de outras presepadas.

6. Leonard Cohen

Wikimedia Commons

Quem realmente curte rock provavelmente conhece esse cara. Leonard é um daqueles casos em que o empresário é sacana e engana o artista durante toda a sua carreira. Para você ter ideia, ele se viu obrigado a voltar aos palcos em 2008 para conseguir apenas pagar as suas contas.

Se você se perguntou o porquê disso, o Mega Curioso explica: depois de gerenciar as contas de Cohen de um jeito totalmente errado, o seu ex-empresário, Kelley Lynch, deixou Leonard praticamente sem nada no banco para poder se aposentar com tranquilidade. A questão foi levada para os tribunais, mas o empresário safado não pagou o cara.

Cohen continuou falido e teve até que fazer uma turnê mundial em 2008 para sair da lama. Ele continua realizando apresentações ao vivo até hoje para pagar as contas.

7. Marvin Gaye

Mojo4music

O “cantor das músicas de motel” e ícone da histórica gravadora Motown se enroscou em alguns problemas por causa de pensão alimentícia — a dívida era de mais de US$ 600 mil. Para contornar a situação, Marvin teve uma ideia brilhante: prometeu à ex-mulher, Anna Gordy Gaye, todos os royalties de seu próximo álbum naquela época, “Here, My Dear” — até o nome do disco deixa isso bem claro.

***

E você, leitor, conhece outros artistas que foram à falência? Não deixe de compartilhar sua informação com a gente nos comentários abaixo.