Quando se hospeda em um hotel, geralmente, você faz o check-in, preenche algumas coisas, recebe a chave e vai para o seu apartamento deixar suas malas e se instalar. No quarto, você vê tudo em ordem, sente um cheiro de limpeza, aquele “brinco”, e assim começa a sua estadia. Pois bem, talvez poucos, ou nenhum de nós, alguma vez, já tenha parado para pensar como seria essa realidade se não houvesse a equipe de limpeza do hotel. Acredite, poderia ser bem preocupante…

O site Mail Online publicou uma matéria com fotos tiradas pelas equipes de limpeza de alguns hotéis. Em uma das situações, as imagens foram divulgadas pelo site Gemstars, e não há a identificação do hotel nem de quando tudo aconteceu. As outras aconteceram em dois resorts de esqui em Michigan, Estados Unidos, após a estadia de um grupo de estudantes da universidade do estado. Foram três casos diferentes, mas que causam espanto pelo cenário encontrado depois da saída dos hóspedes.

Caso desconhecido

No primeiro caso, as imagens, aparentemente, foram captadas de um mesmo apartamento e são perturbadoras. Milhares de embalagens, garrafas plásticas, sobras de comida, lixos e até algo que que “é melhor não querer saber o que é” espalhados pelo chão, nos móveis e nas camas. Em uma comparação simples, a situação parece tão caótica que sabe aquela meia que, quando criança, após você passar muito tempo descalço, se torna tão encardida que a única saída encontrada pela sua mãe é jogá-la fora? Pois então, esse quarto deveria ser queimado e trancado para sempre porque descartá-lo não tem como.

Você pode ver imagens desse absurdo na galeria a seguir. Como as versões originais foram deletadas do Imgur, estamos reproduzindo as alteradas e publicadas pelo Mail Online. Confira:

Festinha de fraternidades em resorts

Aconteceram no Treetops Resort, na cidade de Gaylord, e em outro estabelecimento na cidade de Harbor Springs, nos EUA. As duas situações eram encontros de fraternidades universitárias, e as imagens falam por si sós. Destruição total de quartos e corredores em um cenário semelhante ao de uma catástrofe natural ou guerra. Não se sabe o que e como tudo se deu, mas o que ficou mostra o resultado das “festinhas” que geraram uma conta de cerca de US$ 500 mil (quase R$ 2 milhões) para a Universidade de Michigan.

Em nota, a Instituição declarou estar “despontada com o comportamento de alguns de seus estudantes” e prometeu punir as organizações e os indivíduos responsáveis pela bagunça. O gerente do resort Treetops afirmou que foi a pior condição já encontrada no hotel após uma estadia, em mais de 30 anos de hospedagem.

Confira o resultado dos estragos na galeria a seguir: