Formaturas universitárias sempre têm uma brincadeirinha ou outra, mas a que os formandos de Cinema da PUC-Rio fizeram custou caro. Tudo ia bem até o momento do juramento, quando a aluna que lia o texto resolveu descontrair o ambiente.

Ao final de cada frase, a oradora acrescentou “ou não”, o que acabou mudando o sentido de algumas sentenças. Imagine-se ouvindo o seguinte: “Prometo exercer minha profissão com espírito de quem se entrega a uma verdadeira missão de serviço, tendo sempre em vista o bem comum. Ou não”.

Brincadeirinha de mau gosto... Ou não

Fonte da imagem: Reprodução/OGlobo

Os outros alunos, que não sabiam da brincadeirinha, acabaram repetindo as palavras da formanda e, inclusive, achando graça da piada. O problema é que o professor que presidia a cerimônia, César Romero, não gostou do que viu. Ele disse ao portal Globo Educação que só não interrompeu a cerimônia por respeito aos pais.

Assim que a colação terminou, um vídeo do juramento foi enviado à reitoria da universidade e a anulação da formatura foi decretada, sendo a cerimônia adiada para outra data. Segundo Romero, a decisão foi tomada para que os formandos aprendam a não tomar esse tipo de atitude. Ou não.