Se você reclama quando os seus pais saem e não deixam almoço ou se já se sentiu injustiçado por ter ficado sem celular depois de uma sequência de notas baixas, acredite, você tem muita sorte.

O castigo a que um casal do Japão submeteu o filho, de apenas 7 anos, foi bem pior do que você possa imaginar. Tudo começou quando, em uma viagem de família, o pequeno Yamato Tanooka agiu de maneira errada: ele atirou pedras em pessoas e carros que passavam.

Yamato Tanooka

Irritados com o comportamento do filho, os pais resolveram pregar uma peça em Yamoto, o deixando sozinho na estrada. Porém, o que era para ser um pequeno castigo se transformou em caso de polícia. Isso porque, ao voltarem poucos minutos depois para buscá-lo, o menino havia desaparecido.

A princípio, a família disse aos oficiais que a criança havia se perdido durante um passeio, mas depois confessaram que fazia parte de um plano para castigá-lo. O garoto acabou perdido em meio a um bosque por sete dias: sem comida, água ou agasalho. Para agravar a situação, o lugar ainda tinha ursos.

Pai está arrependido da decisão

Yamato foi encontrado próximo a uma base militar, na localidade de Shikabe. Ele estava a apenas quatro quilômetros de onde os seus pais haviam o deixado e seu estado de saúde era “relativamente bom”. Durante um pronunciamento, Takayuki Tanooka, pai do menino, agradeceu as equipes de resgate e pediu desculpas pelo caso: “Pensamos muito sobre o que fizemos, foi um ato muito excessivo, que obrigou nosso filho a passar dificuldades”, admitiu Tanooka.